Após os máximos globais e a divulgação da ata da reunião do Copom, a bolsa subiu. O dólar continua caindo

Impulsionada pelo alto mercado global, a Bolsa de Valores subiu na terça-feira (23), e todos os indicadores mostraram uma recuperação além das expectativas, bem como as discussões do governo Trump sobre um acordo comercial com a China. Internamente, os investidores refletiram as atas da última reunião do Copom, que repetiu os ajustes finais da Selic no futuro para serem apenas “remanescentes”. O dólar americano ainda está baixo. Por volta das 10h15, o principal índice do B3, o Ibovespa, subiu 1,12%, para 96.400 pontos. A taxa de câmbio do dólar comercial foi de 5,1606 reais, queda de 2,11%.
Ontem, a bolsa fechou 1,28%, para 95.335 pontos. O dólar comercial fechou em 5.272 BRL, queda de 0,86%.
Além do crescimento estável do câmbio, o aumento do petróleo no mercado internacional também impulsionou as ações da companhia nacional de petróleo. Embora o minério de ferro da China tenha caído cerca de 1%, sinais de manutenção do acordo sino-americano indicam que as ações da Vale são favorecidas.
Por volta das 14h30, as ações preferenciais da empresa estatal (PETR4) subiram 4,15%, enquanto as ações ordinárias (PETR3) subiram 4,25%. Vale (VALE3) aumentou 2,18%. As ações da Usiminas (USIM5) são as ações com maior aumento de B3, alta de 7,90%.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *